Tireóide: Como ela Interfere na Sua Energia e Peso

A tireóide é uma glândula que se encontra bem no final do nosso pescoço e tem como função produzir hormônios da tireóide, esses hormônios são vários e por incrível que pareça a ciência ainda não sabe tudo sobre eles, temos reconhecidos 4 hormônios: T2,T3,T3r,T4. O principal hormônio ativo da tireóide é o T3, é ele que tem função de gerar ENERGIA! Ou seja, a função primordial da tireóide é te dar energia, energia para tudo… produzir cabelos, unhas, pele, músculos, energia para o cérebro funcionar.

Assim quando a tireóide não está funcionando adequadamente temos sintomas importantes que vão implicar em uma perda progressiva de, basicamente, todas as funções do corpo. Os sintomas principais relacionados a deficiência da função da tireóide são: estado depressivo, perda de energia e disposição, frio ou calor aumentados, perda da qualidade de unhas e cabelo. A longo prazo essa deficiência leva a demência, osteoporose, doenças do coração, aterosclerose, depressão grave.

A principal consequência da falta da função da tireóide, que é a deficiência de produção de energia, faz com que haja uma grande tendência de guardar energia, já que o corpo não pode usar, ele acaba tendo a tendência de guardá-la como gordura. Isso não acontece com todo mundo, por isso o aumento do peso não está sempre envolvido, mas a falta de energia sim.

O grande problema é que o tratamento convencional da perda da função da tireóide é feito apenas quando essa disfunção é grave, usando apenas o T4 (também conhecido como Synthroid, Eutiirox e outros). Em alguns casos a reposição de T4 pode piorar o problema, normalmente ajuda. Além disso, a função dos hormônios fica extremamente prejudicada com a presença de vários remédios, como os Anticoncepcionais, Beta-Bloqueadores, Diuréiticos – se você toma algum deles é bem provável que mesmo com exames normais a sua tireóide não funcione. Outro problema que leva a uma disfunção da tireóide com exames normais é a falte de nutrientes essenciais a sua função, entre eles o Zinco, Potássio, Selênio e Cobre.

Por isso para se ter uma avaliação adequada da função da tireoide o ideal é analisar os sintomas e não somente os exames. Melhor ainda, existe um exame muito bom que você mesmo pode fazer, tirando a temperatura axilar 3 dias seguidos assim que acordar, sem sair da cama, se alguma deles der menor do que 36,5oC, a sua tireóide não está funcionando adequadamente.

Saiba mais entrando em contato conosco.

Dr. Alexandre Duarte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + nove =

WordPress Lightbox Plugin
error: O conteúdo está protegido